A música mais longa do mundo

Olá, seres pluricelulares de hábitos curiosos e pensamentos intangíveis, estariam vocês preparados para adentrar a mais um Vagão Alternativo e viajar por entre os altos reversos quânticos da surrealidade transcendental lúdica?

Pois bem, hoje falaremos sobre a música mais longa de todos os tempos!

john cage, paris 1981

Se, por algum acaso, você ainda pensa que o tal João de Santo Cristo tem seu recorde com aqueles insignificantes nove minutos e alguma coisa, está profundamente enganado. Já ouviu falar de John Cage? O pai da música eletroacústica e pioneiro nos âmbitos experimentais sonoros, músico renomado e, diga-se de passagem, um verdadeiro gênio… Sim, ele merece uma coluna especial qual vocês lerão qualquer dia desses. Porém, todavia, não obstante, hoje falaremos sobre uma de suas obras mais curiosas: “As Slow as Possible”, ou, no português “Tão lento quanto possível”.

a-musica-mais-longa-do-mundo-11

Em 1987, Cage, apoiando-se na ideia de construir uma peça longa e sinestésica o bastante em que pudesse demonstrar o “poder” da vibração sonora, criou a tão famigerada As Slow as Possible. Inicialmente, tal composição fora feita para durar em torno de vinte a setenta minutos, sendo que John (sempre com seu jeito “único”) nunca especificou o tempo das notas em nenhuma partitura. Quando terminara, o músico havia ficado satisfeito, pesava que tal melodia lúdica pudesse “hipnotizar” os ouvintes e fazê-los entrar em êxtase, claro, nada além do comum, mas entenderemos melhor essa parte quando falarmos do Cage e toda a sua filosofia musical.

Bom, a música era toda no piano, porém, no mesmo ano que fora feita, o organista e companheiro de Cage, Gerd Zacher, sugeriu a mudança para o órgão, Cage aceitou e quando ouviu sua obra ao som vibrante e tubular do órgão, deu-se como completa.

Então você se pergunta: A música mais longa do mundo tem então setenta minutos?

Não… Não é bem assim.

John Cage morreu em 1992 e, em 1997, músicos e filósofos da área juntaram-se para discutir sobre assuntos que diziam respeito à música e à cultura onde a música de Cage estava em pauta, mas por quê?

Simples. Cage tinha confiança no futuro musical (Coitado, teria um infarto se conhecesse o cenário musical atual). O grande porém da peça vai além do som das notas, a percepção do tempo era o real destaque, a suposta paralisação nostálgica e a transitoriedade… Cage, assim como os filósofos e músicos citados acima, quiseram deixar essa música para o futuro, para outras pessoas cuidarem, “o futuro da música” nas mãos das próximas gerações, estas precisariam ser criativas e cuidadosas…

Ah, sim… A duração da música?

639 anos.

Sim, você leu certo, 639 ANOS!

a-musica-mais-longa-do-mundo-5

Os tais filósofos e músicos decidiram levar o título e o desejo de Cage ao pé da letra colocando a música “programada” no órgão da S. Burchardi, igreja em Halberstadt, uma pequena cidade da Alemanha. A primeira nota se deu em 5 de setembro de 2001 em comemoração ao octogésimo quinto aniversário de Cage e as mudanças de uma nota para a outra são feitas simbolicamente aos dias cincos de um determinado mês, cada uma delas tem de quatro a dezoito meses de duração.

A escolha pelos simbólicos 639 anos também tem o seu porquê: O órgão escolhido para execução da peça é datado de 1361, 639 anos antes do início da primeira nota em 2001.

a-musica-mais-longa-do-mundo-4

Que tal conferir alguns vídeos dessa obra prima?

a-musica-mais-longa-do-mundo-12

CURIOSIDADE: Em 5 de fevereiro de 2009, a musicista Diane Luchese, interpretou Ongan²/ASLSP (Ou seja, parte do segundo passo da peça de Cage) na universidade de Townson, Maryland. A performance durou exatas 14 horas e 56 minutos, das 8h45 às 23h41. Luchese a tocara completa e ininterrupta, metodicamente observando as proporções temporais da partitura. Esta foi a mais longa performance musical documentada realizada por apenas um ser humano.

 

Bom, meus pequenos seres providos de carbono e amoníaco, espero que tenham gostado, hoje vamos ficando por aquDIN DIN DIN DIN DIN DIN!!!!!!!! ALERTA DE BÔNUS! ALERTA DE BÔNUS!!!

Pois é! Então acharam que eu falaria da maior música do mundo sem nem ao menos comentar da menor?

Segue aqui o vídeo:

Sim, esse amontoado de vibrações brutas e desconsertadas formam a menor música do mundo: “You Suffer”, da banda inglesa Napalm Death.

a-musica-mais-longa-do-mundo-14

Assim como a mais longa está também consta no Guinness Book como a mais curta, com seus originais 1 segundo e 316 centésimos. E embora não pareça ela tem uma “letra”, se é que podemos dizer isso. A incompreensível frase qual a compõe é “You suffer, but why?” (Você sofre, mas por quê?)

Ela está presente no álbum “Scum”, tem seu clipe oficial (qual vocês viram acima) e é tocada ao vivo nos shows da banda… Geralmente eles a tocam em dois segundos e meio ou três… Grande diferença, não?

Agora sim, meus queridos humanoides, por hoje é só. Espero que tenham viajado bastante e nos vemos na semana que vêm ^^

Nos “lemos” por aí”

Hasta.

Compartilhe!

Leave a Comment